Você sabe preparar um chá?

Você sabe preparar um chá?

 

Sempre que falo que sou especialista em chás, é comum alguém me dizer que nāo gostou de nenhum que tomou pois achou muito amargo, principalmente quando falamos de chá verde, que é bem sensível no seu modo de preparo. E claro, somos seres únicos e isso se aplica também à paladares, que podem mudar muito de pessoa para pessoa, mas muitas vezes, a forma de preparar a erva para o consumo muda totalmente o seu sabor. A verdade é que cada tipo de chá tem características próprias, e sabor, cor e aroma mudam de acordo com cada variedade.




Ficou curiose? Entāo vem comigo que te conto mais :))

 

O chá verde (que é sempre o que mais injustiçado rss), tem um frescor natural e precisa ter mais atençāo quanto à temperatura da água. Quando ela está muito quente, quase ou em ponto de ebuliçāo, pode matar os aminoácidos suaves que o adoçam, e provavelmente é por isso que você o achou amargo quando feito em água fervente. O ideal é sempre seguir a recomendaçāo do produtor (como nas nossas embalagens perfeitas da capins da terra, que tem a temperatura e tempo de infusāo de cada blend <3), mas a temperatura para um blend com chá verde normalmente é entre 70° e 80°C. Já quanto ao tempo de infusāo, minutos demais também podem deixar a bebida adstringente, entāo já deixa o timer no tempo certo, hein? E claro, vale ir testando o que mais agrada o seu paladar. Recomendo começar por um blend mais naturalmente doce, como o Bosque das Flores

 

Considerado o mais diferenciado e sutil, o chá branco é composto por diversos compostos saudáveis, e como as folhas sāo colhidas muito cedo, assim que os primeiros brotos aparecem, ele é mais delicado. Para quem gosta de bebidas mais encorpadas como o chá preto, pode ser um desafio começar a apreciar, mas depois que você entende as camadas de sabores, descobre um novo mundo. O chá branco também é sensível à temperatura da água, e o ideal é ser preparado entre 80° e 85°C, com mais ou menos 2 minutos para a primeira infusāo. 

 

O chá oolong, meu favorito para recuperar aquela energia pós almoço e voltar a ativa no trabalho, é um chá que pode ter vários níveis de oxidaçāo, aromas e sabores. Ele é um dos chás mais difíceis e demorados de produzir, e pode te proporcionar uma explosāo de sabores. Para os pouco oxidados, 85°C/90°C é uma boa temperatura, mas para os altamente oxidados, 95°C é o ideal, extraindo o máximo de sabores para a sua bebida. A infusāo vai variar de blend para blend, mas varia entre 2-4 min. Vale lembrar também que o oolong rende várias infusões, aumentando 30 segundos para cada uma delas. Sugiro testar novas infusões com o Forest Oolong, que tem um novo sabor a cada prova. 

 

Agora falando do mais conhecido no mundo ocidental, o chá preto. Mais conhecido em famosos blends como masala chai e english breakfast, esse chá tem muitas variedades de características e sabores complexos. Ele é totalmente oxidado e costuma ser mais “pesado”, muitas vezes sendo misturado com leite e/ou açúcar também, assim como o café. Por conta disso, é o mais resistente a temperaturas mais altas, e seu tempo de infusāo começa em torno de 2 minutos. Golden Earl Grey e Aromas da Índia sāo alguns dos que você PRE-CI-SA provar, viu?

 

Para fechar esse nosso papo gostoso de domingo, temos ainda o Pu-Ehr e o chá amarelo, chás mais premium. O primeiro, é fermentado, e contém micro-organismos que sāo bons para o nosso corpo, e o chá amarelo é um chá raro, feito de botões bem jovens, e cultivado apenas na China. O Pu-Ehr é um chá mais maduro, e a temperatura fica em 95°C/ 100°C, enquanto o amarelo precisa de 80°C. Ambos rendem de 2 a 3 infusões. 

 

Agora que você já sabe o jeitinho certo de fazer cada chá, o céu (ou a água rs) é o limite para você experimentar novos sabores. Vamos juntes? 🍵✨

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.