Mas afinal... O que é CHÁ?

Mas afinal... O que é CHÁ?

 

Camellia Sinensis.

Se você conhece um pouco sobre chás, esse nome nāo é estranho para você. Mas se você nunca ouviu falar, está tudo bem também, viu? Aquece a água, separa as ervas, acende uma vela cheirosa e vamos tomar um chá juntes enquanto eu te conto mais sobre essa plantinha (linda, por sinal), que produz a segunda bebida mais consumida no mundo inteiro! :))

Eu sei eu sei, você achava que a bebida mais consumida no mundo (além da água, claro) era o café, mas segundo o relatório da empresa de pesquisa de mercado Euromonitor International, “Global Tea: Consumer Trends Converge Around Brewed Beverages”, nesse pódio, o chá ganha. Em 2016, foram consumidos 331 bilhões de litros de chá quente e 41 bilhões de litros de chá gelado. Segundo o analista sênior de bebidas da empresa, o chá encontrou uma maneira de estar presente nas principais ocasiões de consumo de bebidas: um passeio no parque, almoços em família, hidrataçāo após exercícios físicos, entre muitos outros momentos das nossas vidas.

 

Mas afinal, o que é o chá?

No Brasil, conhecemos chá como qualquer bebida quente ou gelada feita à base de folhas, raízes e flores, mas a verdade é que a grande maioria dessas bebidas sāo infusões (vamos falar mais disso em um outro post) e só pode ser considerado chá, as bebidas feitas a partir da Camellia Sinensis, uma planta perene e super versátil. Ela tem duas variedades: a primeira é a Camellia Sinensis var. sinensis, que pode atingir até 6 metros de altura, tem folhas pequenas, e se adapta ao clima frio e enevoado, comum nas regiões montanhosas da China, Taiwan e Japāo, e a segunda é a Camellia Sinensis var. assamica, que está presente em regiões tropicais, como Índia, Sri Lanka e Quênia, e tem folhas maiores, podendo atingir até 15 metros de altura.

A Camellia é uma planta que produz muitos chás diferentes. Cada chá é feito de uma forma específica e tem características únicas que definem o seu sabor ao paladar, resultando em muuitas opções pra gente experimentar <3. Os tipos principais de chá sāo seis: chá verde, chá branco, chá oolong, chá preto, chá amarelo e chá pu-ehr, e abaixo você encontra mais algumas informações sobre eles:

 

Chá verde: Nāo oxidado, o chá verde guarda maior semelhança com a folha colhida: um pequeno broto de primavera. Ele pode ter diversos formatos, desde o plano, passando pelo enrolado ou até torcido. Um blend perfeito para experimentar no seu momento de pausa é o Chá verde com Jasmim, um dos blends mais tradicionais da China, que é sinônimo de perfume, doçura e delicadeza. Para quem quer experimentar um drink alcoólico, o Bosque das Flores com uma dose do seu destilado favorito é a pedida.

 

 


Chá branco: Produzido principalmente na província de Fujian, na China, esse é o menos processado de todos os chás. É considerado um dos mais saudáveis, com muitos antioxidantes como as catequinas e polifenóis concentrados no botāo, que ajudam a fortalecer o sistema imunológico. Alguns sāo feitos de folhas e brotos tāo suaves que apresentam uma fina penugem branca, uma lindeza só.

 

 

Chá oolong: Um dos meus favoritos para uma revigorada pós almoço, o chá oolong é semi oxidado, utilizando folhas maduras que sāo submetidas à um rigoroso processo de produçāo que envolve murchar e agitar por horas, até que o mestre de chá decida que atingiu o nível de oxidaçāo certo. Uma curiosidade, é que como o oolong é bem torcidinho, o ritual de fazer esse chá fica ainda mais interessante, pois em contato com a água aquecida, as folhas vāo se abrindo lentamente. Que tal testar com o nosso Medité?

 


Chá preto: Meu favorito, o chá preto é totalmente oxidado, vivo, maltado, encorpado por conta do processo de oxidaçāo, e convenhamos, delicioso!! A partir dele sāo feitos muitos blends famosos, como o clássico Earl Grey, que ganha uma versāo Golden aqui na Capins da Terra, e o Chai, que tem tantas variações que merece um post só dele. Uma dessas variações é o Aromas da Índia, que tem um toque de pimenta rosa.

 



Chá amarelo: O chá amarelo é encontrado somente em algumas áreas da China, por isso é produzido e exportado em pouquíssima quantidade, o que acaba tornando ele bastante raro (e caro). Ele recebe esse nome por conta do tom de suas folhas, causado pelo processo de empilhamento, e como o chá verde, os melhores sāo colhidos no início da primavera.

 

 

 

Chá Pu-ehr: Um chá pós-fermentado, o pu-erh contém microrganismos com propriedades probióticas, que auxiliam a digestāo e beneficiam o sistema imunológico. Depois de processadas, as folhas sāo vaporizadas, prensadas em forma de bolo e armazenadas para o envelhecimento durante vários anos antes da venda. Os sabores vāo variando de acordo com o tempo de envelhecimento, alguns tendo gosto mais terroso, outros achocolatados ou amadeirados.

 

Ufa, sāo muitas opções né? O mundo dos chás nāo decepciona, e mergulhar nesse universo só faz a gente querer experimentar cada vez mais. E você? Conta pra mim qual o seu chá favorito? <3

 

Fontes: - Global Tea: Consumer Trends Converge Around Brewed Beverages | Market Research Report | Euromonitor - Gaylard, Linda. O Livro do chá: história, espécies e variedades, indicadores de qualidade, técnicas de reparo, chás pelo mundo, utensílios, receitas / Linda Gaylard ; [traduçāo Beatriz Pappone, Danielle Mendes Sales]. Sāo Paulo : Publifolha, 2016. 

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.